07/08/2019 às 10h25min - Atualizada em 07/08/2019 às 12h12min

Crescimento do setor regional facilita a imigração para a Austrália

Em condição de pleno emprego, país demanda trabalhadores para suprir os mercados regionais

DINO
https://www.mquality.com.br/
Especializada em visto para a Austrália

Muito se tem noticiado sobre a economia da Austrália que continua em grau elevadíssimo de desenvolvimento e sobra diversidade. Mas pouca atenção se tem dedicado ao fato que desde abril último, o governo australiano, tendo como primeiro ministro o Sr. Scott John Morrison, vem drasticamente alterando o rumo do programa de imigração para tornar-se num futuro não muito distante em um programa de imigração regional controlada pela federação de seis estados e dos seus três territórios continentais.

Como o velho adágio popular diz que os números não mentem, vamos contemplar alguns números do programa de imigração para a Austrália aqui. Desde julho de 2018 até março deste ano o programa de imigração para a Austrália estava contemplando uma média mensal superior a 2000 vistos urbanos. Entenda-se como visto urbano aquele que não coloca nenhuma restrição geográfica na escolha da cidade australiana que o portador queira morar.

"A partir de abril de 2019, o governo simplesmente cortou o número de concessões do visto urbano para apenas 100 ao mês. As consequências estão sendo desastrosas para muitos que não tinham elaborado um plano B para imigração a Austrália", comenta o agente de imigração MaCson Queiroz JP. Ele é fundador e diretor da M.Quality, única agência brasileira de imigração e negócios com mais de 18 anos de atuação na Austrália.

De um lado o governo adicionou dificuldades até então não existentes aos interessados no programa de imigração a Austrália através do visto urbano, mas está facilitando ao atenuar os critérios seletivos para os interessados no programa de imigração regional a Austrália. Um exemplo concreto deste fato foi a criação do subprograma de imigração regional a Austrália chamado DAMA. DAMA é um acrônimo em inglês de "Designated Area Migration Agreement".

O DAMA constitui-se em um acordo entre empregadores regionais e autoridades governamentais imigratórias para que as empresas aprovadas neste acordo possam empregar a necessária mão de obra em condições mais facilitadas aos interessados no emprego e empregadores regionais. "Algumas listas de profissões em demanda na Austrália para o DAMA estão aceitando um nível de conhecimento do inglês menor e que a idade limite seja até de 55 anos", avalia Queiroz JP.

Para suprir a necessidade de um mercado regional em franca expansão o governo mantém programas de imigração a Austrália baseados na atração de profissionais qualificados, como o Skilled Migration Program. Vistos de trabalho também são ofertados para suprir necessidades temporais do mercado (como na agricultura, nos períodos de colheita da safra) ou de segmentos que precisam tradicionalmente da mão de obra estrangeira (como o setor de hospitality). "Cada categoria de visto, no entanto, demanda um processo específico de candidatura a postos de trabalho e à imigração. Um acompanhamento profissional e com vasto conhecimento sobre o contexto do mercado de trabalho australiano é imprescindível", recomenda o diretor da M.Quality.

Segundo Queiroz, as mudanças frequentes das normas de migração na Austrália resultam exatamente do acompanhamento sistemático do governo sobre o comportamento da economia. De acordo com as demandas estratégicas para atração de mão de obra e para distribuir profissionais segundo a necessidade de cada mercado regional, a política migratória sofre adaptações. "Profissionais interessados em obter um visto de trabalho regional na Austrália, portanto, devem estar muito atentos a essas alterações para não comprometer os próprios investimentos de tempo e recursos financeiros num processo mal sucedido", aconselha Queiroz JP.

O processo indicado numa consultoria imigratória passa inicialmente por entrevistas que avaliam o perfil de cada profissional e indicam a modalidade de visto mais adequada a cada solicitante. Informações completas acerca do contexto australiano e das oportunidades ofertadas pelo Departamento de Home Affairs (responsável pela política de migração) podem ser encontradas no portal da M.Quality (http://www.mquality.com.br/ ).

Sobre a M.Quality - A M.Quality é uma empresa de assessoria em imigração, negócios e intercâmbio especializada em processos de visto para a Austrália. Fundada em 2001, é a única agência brasileira do setor que possui licença validada pelo governo australiano há mais de 18 anos. A M.Quality (http://www.mquality.com.br/ ) foi criada na Austrália e no Brasil por meio do empreendedorismo de MaCson Queiroz JP, engenheiro eletrônico pela Escola de Engenharia Mauá (SP), ex-instrutor do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/SP) e reconhecido consultor imigratório no país. Com sede em Sydney, a empresa possui também escritório em São Paulo. Seu portal tornou-se uma das mais procuradas fontes seguras de informação sobre imigração e empreendedorismo para a Austrália entre brasileiros e latinos.



Website: https://www.mquality.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você se sente incomodado por ligações de telemarketing?

50.0%
24.3%
22.8%
2.9%