09/08/2019 às 09h26min - Atualizada em 09/08/2019 às 10h03min

Diminui a inadimplência no Sistema de Consórcios no último ano

Modalidade fecha semestre em alta de quase 15% nas adesões, com mais de 26% nos negócios realizados e anota crescimento de consorciados

DINO
http://www.abac.org.br

A crescente conscientização sobre a essência da educação financeira, um dos objetivos da Agenda BC+ do Banco Central, vem provocando mudanças positivas no comportamento dos consumidores quanto ao cumprimento de responsabilidades assumidos.

Paralelamente, face a elevação do endividamento familiar contraído no último ano, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e, considerando ainda o total de pessoas desempregadas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Sistema de Consórcios, na contramão dessa tendência, registrou queda no índice de inadimplência entre os consorciados ativos e de posse de seus bens no período compreendido entre abril de 2018 e o de 2019.

Enquanto naquele mês do ano passado a inadimplência média no segmento consorcial, incluindo todos os setores onde o consórcio está presente [veículos leves, veículos pesados, motocicletas, imóveis, serviços e eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis], era de 7,00%, em abril último caiu 0,77 ponto percentual, chegando em 6,23%. Um mês antes, em março, esteve em 6,32%.

"A inadimplência, como um todo, é consequência da redução da atividade econômica do país, mais precisamente do não cumprimento das obrigações financeiras do consumidor face às dificuldades enfrentadas no dia a dia", explica Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios. "No caso dos consórcios, observou-se que, com o avanço do conhecimento sobre educação financeira, quando da adesão ao mecanismo, os interessados têm considerado principalmente o planejamento orçamentário para assumir novos compromissos, situação que por si já os diferencia no futuro cumprimento mensal dos pagamentos".

Ao gerenciar suas finanças pessoais e optar pelo mecanismo, o consorciado analisa as características existentes na modalidade como custo final adequado e acessível ao seu perfil de consumidor planejador. Também avalia o parcelamento integral, diversidade de prazos de pagamento, possibilidade mensal de obtenção do crédito por meio de sorteio ou de aceleração da contemplação por meio de lances, flexibilidade do uso do crédito, oportunidade de formação ou de ampliação patrimonial e, em especial, do poder de compra à vista quando contemplado.

Dados recentes levantados pela assessoria econômica da ABAC junto ao Banco Central do Brasil mostraram reduções em todos os setores, nos quais o consórcio está presente. A maior retração foi no setor de eletroeletrônicos, cuja inadimplência caiu de 8,06% (abril/2018) para 6,14%: baixa de 1,92 ponto percentual.

"Por ainda serem credores do Sistema de Consórcios, os participantes ativos não contemplados não fazem parte do cálculo do índice", adianta Rossi. "Somente os que já estão de posse do bem ou já utilizaram os créditos de serviços, portanto, devedores, foram contabilizados", completa.

CONSÓRCIOS FECHAM PRIMEIRO SEMESTRE COM CRESCIMENTO PRÓXIMO DOS 15% NAS ADESÕES E MAIS DE 26% NOS NEGÓCIOS CONTRATADOS

O Sistema de Consórcios encerrou o primeiro semestre do ano com aumento de 14,75% no acumulado de vendas de novas cotas, alcançando 1,40 milhão em comparação ao mesmo período de 2018, quando totalizou 1,22 milhão. Os negócios correspondentes atingiram R$ 61,04 bilhões (jan-jun/2019), registrando alta de 26,38% sobre os R$ 48,30 bilhões anteriores (jan-jun/2018). O tíquete médio em junho atingiu R$ 46,17 mil, 10,51% mais que os R$ 41,78 mil do mesmo mês em 2018.

As contemplações, momento dos consorciados oportunizarem seus objetivos, acumularam 605,40 mil (jan-jun/2019), 1,74% maior que as 595,07 mil (jan-jun/2018). Os créditos concedidos aos contemplados no primeiro semestre deste ano avançaram 2,83% sobre aquele período de 2018, saltando de R$ 20,12 bilhões para R$ 20,69 bilhões.

Segundo Rossi, "os seis primeiros meses reafirmaram o crescente interesse dos consumidores pelo consórcio como forma de aquisição de bens ou de contratação de serviços com planejamento e capacidade de pagamento das parcelas em prazos mais longos. Os números apenas retrataram o crescimento das adesões à modalidade, com tíquete médio maior, mostrando um comportamento cada vez mais consciente sobre responsabilidade financeira. Vale lembrar que consórcio realiza objetivos e propicia economia, em razão de ter custos mais baixos".

PARTICIPANTES ATINGEM 7,31 MILHÕES

No mês de junho, o Sistema de Consórcios atingiu 7,31 milhões de consorciados ativos, 4,28% acima dos 7,01 milhões observados naquele mesmo mês de 2018.

O maior número de participantes ativos esteve em Veículos Leves com 50,75%. Na sequência vieram: Motocicletas e Motonetas, com 29,95%, Imóveis, com 12,79%, Veículos Pesados, com 4,37%, Serviços, com 1,30%, e Eletroeletrônicos e Outros Bens Móveis duráveis, com 0,84%.

RESUMO GERAL E SETORIAL DAS VENDAS DE NOVAS COTAS
JANEIRO-JUNHO DE 2019 X 2018

Os indicadores setoriais e geral do Sistema de Consórcios, relativos ao semestre apontaram crescimento nos acumulados de vendas de novas cotas tanto para bens imóveis ou móveis duráveis como para serviços.

As performances, setor a setor, registraram 617,25 mil adesões em grupos de veículos leves, 532,00 mil de motocicletas, 147,25 mil de imóveis, 41,15 mil de veículos pesados, 34,30 mil de serviços e 23,55 mil de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis, totalizando 1,4 milhão de adesões.

Estes totais apontaram avanços nos seis setores: eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis (89,16%), serviços (60,28%), veículos pesados (38,79%), imóveis (20,45%), motocicletas (11,82%) e veículos leves (11,32%). Com altas ocorridas em veículos leves, veículos pesados e motocicletas, o segmento de automotores registrou aumento de 12,26%.

Mais informações setoriais, acessar www.abac.org.br, clicando em Notícias da ABAC - press releases.



Website: http://www.abac.org.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você se sente incomodado por ligações de telemarketing?

50.0%
24.3%
22.8%
2.9%